Kassandra Kanibal

* Desenvolvida em 2015, a série Kassandra Kanibal parte da proposição de criar, sobre um fundo de ironia e perversidade, mitologias fantásticas através da imagem. Ali trabalhou até 2019 com essa temática, usando as linguagens da fotografia e da performance, uma boa pitada cênica e a incorporação de signos. O artista, inspirado pelas imagens da La Pocha Nostra (organização artística californiana sem fins lucrativos), queria “produzir algo que se deslocasse completamente da brancura hegemônica do Sul do Brasil e, portanto, da escola de artes” em que se formou em Porto Alegre. Em 2019, a série Kassandra Kanibal integrou a exposição individual de Ali Nada Explícito, com curadoria de Paola Zordan, na Galeria Augusto Meyer, em Porto Alegre/RS. Foi também exposta na individual ODOXÊ, com curadoria de Fernanda Medeiros, na BRONZE Residência, em Porto Alegre/RS; e na Mostra Coletiva do Prêmio Aliança Francesa de Arte Contemporânea, realizada em 2017, também em Porto Alegre/RS. A série é composta por 5 imagens de 54x80cm cada, impressas sobre papel fotográfico (tiragem de 15 unidades). A criação e a direção de câmera são de Ali do Espírito Santo e a montagem contou com a colaboração de Vinícius Rodrigues.