FESTIVAU DE C4NN3$ NO HIPOCAMPO

E somos vídeo,
registros afetivos e pornografias,
somos poesia,
filmes e documentos.

Festivau de C4nn3$

Bem-vindos ao Festivau de C4nn3$, aqui no HIPOCAMPO!

Somos Jurandy Valença e Maíra Endo, propositores desta experiência e também curadores da mostra em que você acaba de entrar. É com muita alegria que recebemos o Festivau de C4nn3$ no HIPOCAMPO.

Reunindo em suas 12 edições produções do universo multifacetado do vídeo, entre videoartes, curtas, médias e longas metragens, registros caseiros e outras proposições não-categorizáveis, o Festivau de C4nn3$ celebra o fazer audiovisual no mundo em transe. Propondo a suspensão da hierarquia entre os trabalhos exibidos, o Festivau abraça a pluralidade estética e artística e a experimentação.

Cada edição do Festivau de C4nn3$ exibe a totalidade das produções em vídeo recebidas através de uma convocatória aberta, não envolvendo qualquer processo seletivo. Criado em 2015 no Instituto de Artes da UFRGS (Porto Alegre) como uma plataforma autônoma para a difusão da linguagem do vídeo, circulou por espaços em Porto Alegre, São Paulo, Brasília e Córdoba (Argentina). O Festivau de C4nn3$ no HIPOCAMPO é resultado do trabalho colaborativo e voluntário entre indivíduos e organismos artísticos auto-organizados.

Neste momento em que a humanidade patina na beira de um precipício, entendendo portanto a urgência máxima de repensar o hoje, selecionamos 41 vídeos – dentre os que participaram das 3 últimas edições do Festivau de C4nn3$ – a partir de uma nuvem de tags composta por temas/assuntos que permeiam a vida contemporânea. As tags também orientam a visitação dos interlocutores (público) pela mostra.

Os vídeos selecionados, que compõem esta mostra no HIPOCAMPO, atravessam e abordam diretamente uma diversidade de questões relacionadas à política, sexo, LGBTQUIA+, pandemia, isolamento social, cotidiano, internet, corpo, identidade e tempo, dentre outros temas. A mostra procura tornar visível e audível toda essa gama de assuntos através da exibição de uma série de experimentos sonoros imagéticos, em diversos formatos, poéticas e linguagens em vídeo.

Logo abaixo deste texto, você vai encontrar um grid de imagens, frames retirados dos vídeos selecionados para esta mostra. Passando o cursor do mouse sobre as imagens, é possível visualizar o título e o nome do artista realizador do vídeo. Cada vídeo dá entrada a um eixo da mostra, criado a partir da associação de 4 tags. Ou seja, depois de escolher uma imagem do grid e assistir a um vídeo, você pode escolher se segue assistindo, na mesma página, outros vídeos que compartilham ao menos uma tag, ou se volta à entrada da mostra para escolher outro frame. Os eixos da mostra, mencionados antes, sobrepõem-se uns aos outros, cruzam-se na medida em que as tags se repetem.

Desejamos um ótimo passeio a todes!

Um abraço virtual,

Jurandy Valença (artista visual, curador, jornalista e poeta)

Maíra Endo (editora-curadora do HIPOCAMPO)