Resistência

Uma tatuagem feita no eixo central, proposta para causar tensão na coluna e no sistema nervoso periférico.

Classificada como uma extensão do sistema nervoso central (SNC), a medula espinhal começa na parte inferior do tronco encefálico e termina na parte dorsal inferior, formando o cone medular. Uma coleção de nervos, conhecida como “cauda equina”, deixa a parte inferior da medula espinhal, o cone medular, e fornece sensibilidade e movimento nas pernas.

A tatuagem, feita nesta região do corpo, provoca movimentos involuntários e dores em outras partes do corpo que não estão sendo tatuadas, inclusive na cabeça, além de tontura. Os países da América Latina caminham juntos, lutam juntos e simbolizam o sangue, mas também uma revolução, depois de uma tatuagem, ou sangue que se deposita em um tecido branco, como uma bandeira.

Nós vamos resistir…

* Resistência é de 2017.

Hifa Cybe (Luiza Jesus do Prado, 1988, Guaratinguetá) é uma artista transdisciplinar cuja pesquisa artística e poética envolve sexualidade e trauma, problemas psiquiátricos e neurológicos, sob uma perspectiva anticolonial e anticapitalista. Em 2014, ela ocupou uma residência artística no Museu de Arte Contemporânea de Bogotá, quando teve seu trabalho “Gula” incorporado ao acervo. Participou da Mostra Performatus (Cia Excessos, 2017), do projeto “Presença Permeável” (Paço das Artes, 2017) e do Pacific Standart Time/LA (Museu de Anaheim, 2017) com o projeto “We The People”, obra que mais tarde foi exibida na Bienal Internacional de Casablanca (Marrocos) e II Bienal de Fotografia e Vídeo de Shangai. Em 2018, ela participou da Off Biennale Cairo (Egito). Participou de exposições coletivas pela América Latina, Europa, América Cental e América do Norte.